Bankada Andorinha – Canchungo

Bankada Andorinha – Canchungo – Guiné-Bissau – 05/04/11
É com grande satisfação ter recebido essa vossa equipa a nossa terra e a Bankada Andorinha, em particular.
Marcolino Elias Vasconcelos, à Latitude Zero
Bankada Andorinha – Canchungo – Guiné-Bissau

05/04/11
À Latitude Zero

É com grande satisfação ter recebido essa vossa equipa a nossa terra e a Bankada Andorinha, em  particular.

Como tudo começou e terminou, não tenho palavras para as explicar, mas é só para dizer que a primeira notícia da vossa vinda deixou-me muito preocupado, porque estamos num trabalho muito simples e de base com os nossos irmãos de maneiras que não imaginava receber uma visita destas.

Quando o grupo chegou à Bankada naquelas conversas tidas com os elementos da Bankada, logo comecei a sentir a importância desse encontro, porque foram horas de conversas em que quase todos conseguiram falar abertamente e até pareciam que ninguém já sabia falar o crioulo, que outrora constituia grande barreira na comunicação.

Para tal, a todos os que nos aceitaram visitar, apesar das imensas dificuldades encontradas (condição das estradas, falta da iluminação, comunicação), isso para me constitui motivo de ânimo e coragem na promoção da nossa língua e cultura. Aproveito deixar do fundo do meu coração o meu muito obrigado e fico esperançado de podermos fazer algo ainda mais e levar a nossa voz onde não podemos chegar.

Em suma, a língua portuguesa e a cultura em língua portuguesa é a nossa identidade, só resta unamos as acções concretas para a sua promoção.

Com a língua voamos como Andorinha e sentimos irmãos.

Marcolino E. Vasconcelos
[Co-autor do programa radiofónico Andorinha e membro fundador da Bankada Andorinha, é um professor  de referência na Região de Cacheu, sobretudo de Língua Portuguesa]